Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Evandro José Coelho do Amaral

Evandro José Coelho do Amaral, Licenciado em Administração Pública pelo INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E RELAÇÕES INTERNACIONAIS (CIS).

Evandro José Coelho do Amaral, Licenciado em Administração Pública pelo INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E RELAÇÕES INTERNACIONAIS (CIS).

Evandro José Coelho do Amaral

18
Mar18

SOLUÇÕES PARA O INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E RELAÇÕES INTERNACIONAIS (CIS)


Evandro José Coelho do Amaral

SOLUÇÕES PARA O INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E RELAÇÕES INTERNACIONAIS (CIS)

SOLUTIONS FOR THE SUPERIOR INSTITUTE OF SOCIAL SCIENCES AND INTERNATIONAL RELATIONS (CIS)

NewPaper nº 20/2018

Amaral, Evandro José Coelho do [1]

Clica aqui para ver na versão PDF

Resumo

O intuito desta pesquisa, foi para ajudar o Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais (CIS), com algumas propostas/sugestões de melhorias, afim de ser mais saudável na prestação de serviços aos estudantes. E também agradecer pela sua existência, onde vem contribuindo na formação de quadros e também contribuir para o desenvolvimento sustentável da província de Luanda, especificamente do município do Talatona (Distrito Urbano do Talatona).

Palavras-chaves: CIS, Estudantes e Professores.

 

Abstract

The purpose of this research was to help the Higher Institute of Social Sciences and International Relations (CIS), with some proposals / suggestions for improvements, in order to be healthier in providing services to students. And also to thank for its existence, where it has been contributing in the formation of cadres and also contribute to the sustainable development of Luanda province, specifically in the municipality of Talatona (Talatona Urban District).

Keywords: CIS, Students and Teachers.

 

Introdução

O Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais (CIS) é uma instituição angolana, vocacionada para o Ensino Superior, para a Investigação Científica e projectos de extensão, que procura dar ênfase à questão africana. Autorizada a funcionar em 2007, através do Decreto nº26/07 de 7 de Maio, iniciou o seu Programa de Ensino em 2008.

 

O CIS apresenta a sua vertente formativa nas áreas das Ciências Sociais e Relações Internacionais, procurando promover uma formação especifica no âmbito das Ciências Humanas e apresenta-se como uma Instituição do Ensino Superior de excelência, onde a qualidade de ensino é a principal preocupação. O CIS, na qualidade de Instituição de Ensino Superior angolana, possui como atribuições as constantes no artigo 30º do Decreto nº90/09 de 15 de Dezembro, que passamos a transcrever:

  1. Assegurar a formação humana, cultural, artística, profissional, científica e técnica;
  2. Organizar cursos conducentes à obtenção dos graus académicos de bacharelato, licenciatura, mestrado e doutoramento;
  3. Promover actividades de ensino extra-curriculares e de formação profissional;
  4. Desenvolver actividades de investigação científica e tecnológica;
  5. Prestar serviços à comunidade, numa perspectiva de extensão universitária e de valorização recíproca;
  6. Conservar e valorizar o seu património científico, cultural, artístico e natural;
  7. Promover o intercâmbio cultural, científico e técnico com instituições congéneres nacionais e estrangeiras e demais instituições vocacionadas para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia;
  8. Contribuir, no seu âmbito de actividade, para a cooperação internacional e aproximação entre os povos;
  9. Conceder graus e títulos académicos e honoríficos, certificados e diplomas;
  10. Conceder equivalência de estudos para integração curricular de candidatos provenientes de outras instituições de ensino superior;
  11. Proceder à prestação de contas nos termos da lei;
  12. Promover a mobilidade académica dos docentes, investigadores e discentes, a nível nacional e internacional;
  13. Garantir a liberdade académica, a criação de um fundo destinado à captação de recursos que contribuam para o desenvolvimento da instituição, (CIS, 2018).

 Figura nº 1. Infra-estrutura do CIS

image_355303_1_1378984808 (2).jpeg  

Fonte: (Sapo Estudante, 2018).

 

A infra-estrutura do CIS actualmente dispõe do seguinte:

 

24 Salas de aulas, 6 WC masculino, 6 WC feminino, 4 Salas de Coordenações e 1 Sala de Reuniões para os coordenadores.

 

3 Blocos de Licenciatura (8 Salas de aula cada):

 

1 Bloco de Direcção:

1 Gabinete do Director Geral, 1 Secretaria do Gabinete do D.G, 1 Recepção, 1 Gabinete de Assessoria ao Gabinete do D.G, 1 Gabinete do Centro de Estudos Africanos, 3 WC e 1 Sala de reuniões.

 

1 Bloco Académico e Administrativo:

2 WC Masculino, 2 WC feminino, 13 Gabinetes de Serviço, 1 Secretaria de Professores, 1 Gabinete de Termos e Provas, 1 Secretaria de Alunos e Caixas, 1 Sala de Arquivo e 1 Sala dos Servidores.

 

1 Biblioteca:

1 WC Masculino, 1 WC Feminino, 1 Sala de Leitura, 1 Sala de Arquivo de Livros, 1 Gabinete do Director dos Serviços Bibliotecários e 1 Sala para AECIS.

 

1 Antigo Bloco Administrativo:

1 Sala de Informática (Laboratório), 1 Sala de Stock do Património, 1 Repografia, 1 Sala dos Contínuos, 1 Sala dos Vigilantes, 1 Sala do Pessoal de Limpeza, 1 WC Masculino, 1 WC Feminino e 1 Posto Médico.

 

1 Refeitório:

Cozinha, Despensa, WC Interno, Gabinete do responsável pelo refeitório, Sala central, WC Masculino e WC Feminino.

 

1 Guarita

Gabinete do responsável pelos Serviços de Transportes, WC, Quarto dos motoristas e Espaço dos guardas.

 

O Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais, tem as seguintes licenciaturas: Psicologia (Opção: Organizacional/Trabalho e Escolar), Psicologia Clinica, Administração Pública, Economia, Relações Internacionais, Contabilidade e Auditoria, Direito, Gestão de Banca e Seguros, Gestão de Recursos Humanos, Enfermagem e Ciência Política/Sociologia (em ensino especial).

 

O CIS, está localizado no Município do Talatona, Distrito Urbano do Talatona, Luanda Sul, Via A4a, sentido Dangereux, Ponte do Camorteiro, Junto ao Colégio Angolano do Talatona (CAT), defronte a Zap Tv, Luanda – Angola.

 

A problemática desta pesquisa tem haver com algumas situações identificadas no Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais (CIS). Com isso, procuramos saber os motivos que estão na base deste incumprimento por parte do CIS. Porque coloca-se várias variantes a saber: corrupção, excesso de burocracia, pessoal incapacitado, a não utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação, a falta de investimento, falta de fiscalização, a falta de cumprimento do regulamento interno, o não cumprimento das obrigações estabelecidas, falta de motivação sobretudo salarial, a falta de quadros, entre outras.

 

 Figura nº 2. Logotipo do CIS

cis.jpg 

Fonte: (CIS, 2018).

  1. Propostas de melhorias para o Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais (CIS)

Abaixo iremos trazer algumas sugestões/propostas de melhorias para o Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais (CIS):

  1. Criar cartão de estudante, para maior controlo dos estudantes (para base de dados da Instituição). Para o caso da Biblioteca, este cartão de estudante, vai ajudar a saber os leitores frequentes, que poderão beneficiar de bónus e prémios (por exemplo: terá acesso a café, almoço grátis, compra no Kero, Candado e oferta de livro ao leitor frequente).
  2. Actualizar os livros e a compra de mais livros.
  3. Se for possível disponibilizar livros para os leitores, puderem levar em sua residência (procurar melhores formas ou mecanismo de segurança).
  4. Concurso do leitor do ano, com ajuda do cartão de estudante, pode-se saber a quantidade de livros que cada estudante leu.
  5. Promover aos estudantes, divulgação ou convite para o CIS, outros estudantes, afim de atrair mais estudantes e assim, o estudante acumularia mais pontos.
  6. Procurar promover mais a Instituição (Falta de Marketing).
  7. Acesso ao WI-FI (sem bloqueadores de sites).
  8. Disponibilizar Biblioteca Online.
  9. Acesso a secretaria online, permitirá fazer matrículas e confirmação (e também servirá para enviar emails aos professores e estudantes: calendários, noticias, etc).
  10. Acesso as notas via online para os estudantes.
  11. Apostar nas aulas online, facilitará assistir em qualquer ponto onde se encontrar.
  12. Apostar mais na literatura angolana, porque as pesquisas de monografias ou TCC, só têm mais credibilidade (ou peso), se tiver mais autores nacionais.
  13. Publicar os TCC na internet (no site da Instituição).
  14. Alguns cursos de licenciatura, não deveriam ter defesas de TCC, mas teria é estagio ou mais estudos de campo. “Porque serão os futuros licenciados do amanhã e precisa-se de uma boa formação para contribuir positivamente em Angola”.
  15. Deveriam rever a questão das defesas de TCC, por exemplo: os estudantes do quarto ano, se estiver isento de cadeira no segundo semestre este deveria escrever TCC e defender o TCC, os estudantes do quarto ano, com cadeiras preenchidas até 2 semestre, apenas deveriam fazer o TCC, sem defesa.
  16. Baixar o valor da inscrição de TCC. E procurar medidas mais valorativa de pagamento nos orientadores (que actualmente é 30%), onde todo esforço recai ao orientador, pensamos que seria o inverso (70% para os orientadores e 30% a Instituição).
  17. Procurar mais parceiros quer internacionais e nacionais. Para estagio dos estudantes.
  18. Fazer campanha da literatura juvenil, o foco seria um concurso para lançar novos escritores (as) no mercado com o patrocínio do CIS.
  19. Leilão da literatura, será para fazer selecção de livros que a sociedade civil, poderá doar para o CIS.
  20. Fazer pesquisas sobre o grau de satisfação dos professores e estudantes do CIS.
  21. Criar Boletim de reclamação e sugestão, onde teria o seguinte slogan: “não minta, ajuda-nos a crescer ou melhorar, por favor!”
  22. Criar uma revista física e online da Biblioteca, para estimular os professores, estudantes e pesquisadores em publicar os seus artigos científicos.
  23. Criar palestras, sendo que Angola, é maioritariamente jovem, pode-se pedir, apoio ao Ministro da Juventude e Desporto, Ministério da Educação e ao Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação da República de Angola. Penso que, público alvo, será a juventude, os temas estariam relacionados aos problemas actuais do país, como sugestão de alguns tema: i) o jovem e a política; ii) o empreendedorismo na juventude; iii) a importância da contabilidade para juventude; iv) a importância do estudo para o futuro; v) adolescentes e drogas; vi) o jovem e as redes sociais; vii) o jovem e a responsabilidade social; viii) empreendedorismo em tempo de crise; ix) o papel da juventude para o desenvolvimento de Angola e x) a juventude e a investigação cientifica;
  24. Dar acesso ao uso de pendrive aos computadores da Biblioteca, como será possível, tirar as matérias investigadas ou enviar? Vem dificultando muitos estudantes. Se existe software de Antivírus, porquê que não usam? Todavia, deve-se comprar mais computadores e reparar alguns computadores.
  25. A Instituição deveria estar sempre actualizar os computadores da sala de informática (laboratórios), com ferramentas ou software recentes (como: Windows, SPSS, pacote da Microsoft entre outros).
  26. A Instituição deveria ter mais rigor, na avaliação e fiscalização dos docentes.
  27. Aumentar os instrumentos de aulas, como: projetor, mapas geográficos, carta cartográfica, entre outros.
  28. Criar uma Associação, afim de ajudar na responsabilidade e no desenvolvimento sustentável do Talatona, como por exemplo na diminuição dos problemas socias: prostituição, delinquência, crianças a viverem na rua e a pedirem esmola, venda e consumo exagerado de droga e álcool. Com base a Lei nº. 14/91 de 11 de Maio de 1991 – Lei das Associação. Fins das Associações: a) profissionais; b) científicos e técnicos; c) culturais e recreativos; d) educativos; e) solidariedade social; f) convívio e promoção social; g) protecção do meio ambiente; h) promoção e desenvolvimento comunitário; i) políticos e j) solidariedade internacional. Poder-se-ia denominar-se: Associação dos Estudantes do Talatona, Associação das Instituições e Universidades do Talatona ou Associação do Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais (CIS).
  29. Qualificar os funcionários da Instituição, isto no atendimento ao público (quer na recepção, saudação, no acampamento e na saída usando a expressão “volte sempre” ou “obrigado pela preferência”).
  30. Melhorar a reprografia, no que tange nas ferramentas e instrumento de trabalho. Carece de muitos, onde os estudantes por vezes recaem em ir buscar serviços fora da Instituição (até os TCC, os estudantes fazem a impressão e encadernação, fora da Instituição).
  31. Procurar separar as turmas de diferentes cursos de licenciaturas na mesma sala de aula, porque o professor irá ensinar para alguns e prejudicar outros.
  32. A Instituição, deveria procurar fazer manuais das cadeiras, para criar uniformização (o mesmo que o aluno da manhã aprende é o mesmo dos outros turnos). Porque se assim não for, a Instituição não terá o controlo na qualidade das matérias transmitidas pelo professor.
  33. Melhorar na publicação das notas dos estudantes.
  34. Melhorar na publicação das listas de defesas dos estudantes.
  35. Disponibilizar bolsa de estudo interno e externo para os excelentes estudantes.
  36. Dar carta de recomendação e certificado de mérito ou de melhor estudante.
  37. Implementar um sistema informático, para facilitar na consulta das notas dos estudantes, porque é inovador e tecnológico.
  38. Alguns planos curriculares dos cursos ministrados no CIS, deve ser reformulado/alterados.
  39. Melhorar o enquadramento das disciplinas leccionadas dos cursos de licenciatura, isto é, por parte dos professores.
  40. Uma sugestão para os professores, deveria recusar disciplina atribuída pela Instituição, pelos quais não tem o domínio.

Conclusão

Chegando ao final deste artigo, usando as palavras de Mário Quintana: “o verdadeiro analfabeto é aquele que sabe ler e não lê.” Com isso, a Instituição deve ter atenção:

  • Ensina Administração, mas a sua administração, não é eficaz e nem eficiente.
  • Ensina contabilidade, mas há atrasos de salários dos funcionários e colaboradores.
  • Ensina Marketing, mas com pouca visibilidade ou poucos estudantes.
  • Ensina Negociação, Aliança e Parcerias, mas não há interação entre os estudantes e a Instituição.
  • Ensina Economia, mas tem os preços altos, equiparados as das outras instituições de Ensino Superior.
  • Ensina Psicologia, mas alguns estudantes encontram-se: furiosos, tristes, stressados, frustrado …

 

Com isso, trazemos a seguinte frase de reflexão, com base aos pontos acima: “faça oque eu digo não faça o que eu faço”.

 

Dar oportunidade aos professores e estudantes, afim de ajudarem na melhoria da gestão da Instituição.

 

Melhorar na eficiência da entrega dos certificados e diplomas aos estudantes. O estudante pensa que o curso é 4 ano, mas recebe o diploma no 6º ano, isto por quê? Quando o estudante entrará no mercado de emprego? Como o estudante poderá dar sequência aos estudos? Se existe demora na entrega do certificado e diploma, onde posteriormente terá que passar ao INAAREES – Instituto Nacional de Avaliação Acreditação e Reconhecimento de Estudos.

 

Uma outra questão é o seguinte: diz-se que o WC é o espelho de qualquer instituição. Mas, o WC da Instituição, carece de produtos higiénicos. Falta de bebedouros nos corredores da Instituição.

Referências Bibliográficas

CIS. (2018). Apresentação da Instituição. Luanda: Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais. Acesso em 22 de Fevereiro de 2018, disponível em cis-edu.org

Sapo Estudante. (2018). Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais. Luanda: Sapo. Acesso em 22 de Fevereiro de 2018, disponível em http://estudante.sapo.ao/artigos/artigo/instituto-superior-de-ciencias-355303.html

"Sei que não existe escola sem alunos, mas pode existir alunos sem escola e o CIS vai ficar sem alunos”, (Mbiavanga Alberto, 2015).

 

É avaliando que as coisas mudam, e só avalia quem sabe. Para isso devemos ter a “arte de saber ouvir”:

 

“Ouve o conselho, e recebe a correção, para que sejas sábio nos teus últimos dias.” (Provérbios 19:20).

 

[1] Graduado no Curso de Administração Pública, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais (CIS), evandro.amaral2015@hotmail.com; 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Compre produtos e Ganhe dinheiro na FM WORLD

https://shop-uk.fmworld.com/partner/9193299

Links

  •  
  • Poemas

    Revistas

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D